Feeds:
Posts
Comentários

2008?

oi, algo bem horrível aconteceu. desabafar é preciso, e acho que vai ser por aqui mesmo.

digo… eventualmente.

Táticas Vanilla Sky

Foi num churrasco que me explicaram pela primeira vez as táticas Vanilla Sky, que depois descobri serem de conhecimento popular por aqui. Eu nem lembrava disso, mas tem uma cena em Vanilla Sky em que o Tom Cruise explica pro psicólogo que ele tinha uma tática com as mulheres: ele adiava o prazer até o último momento. Em outras palavras, eles não se pegavam até ele ter certeza de que ela estava no ponto de ficar toda caída por ele quando isso acontecesse. Continuar Lendo »

divergência muda

foi convidado para um jantar de negócios. gravata, intelecto desenvolvido (retóricas ensaiadas frente ao espelho) e acompanhado de sua mulher. bela, vestindo prada e levando cocaína na louis vuitton. Continuar Lendo »

Blues

Nâo parei pra pensar. Terminei o copo de vodka e fui até ela. Grudei ela contra a parede e beijei com toda minha fúria. Paciência tem limite. Continuar Lendo »

Aula de teoria literária e o professor está mais uma vez discorrendo sobre como nosso conceito de concreto e abstrato está invertido:

“O conceito de mesa é completamente abstrato. O amor é que é concreto. Se eu sentar na cadeira e tiver um prego, vai doer, isso não é abstrato. O amor também não é abstrato, eu sinto! Mas não quero chegar a dizer que o amor é um prego na bunda”.

Eu digo que é sim. Continuar Lendo »

2005. Comemoração do meu aniversário num show de uma das bandas que eu mais gostava na época (época essa em que eu ainda não tinha ficado metida e vivia tendo crise de tietagem por aí). Como sempre, parei de frente pro palco com as minhas pessoas. Gosto de ficar lá na frente, mas nunca sozinha. Outra menina também comemorava aniversário nesse dia, mas ela estava com lista lá no lugar, então a banda sabia que ela fazia aniversário. Em dado momento do show, alguém da banda fala do palco: “E temos uma aniversariante aqui hoje!”. Todos que estavam comigo apontam imediatamente pra mim. E eu dizendo: “Não, não, é ela”, apontando lá pra trás, onde estava a outra aniversariante, que eu conhecia de internet. Continuar Lendo »

os caras da baixada

pensa o que, mano. vê lá se eu tenho cara de puta. maluco entrou no bar já botando a mão no saco e me olhando. nem em crise de abstinência eu dava prum cara desse naipe. ainda mais que esse aí, pensa o que, se acha hype só porque sempre come uma minas gostosinhas e tatuadas que toda sexta vão beber sex on the beach, uísque com energético e dançar rock n’ roll moderninho pela augusta. fiquei na minha, acendi meu cigarro e até baixei a cabeça. mas o cara é prepotente, acha que tem um pau de ouro e que eu tô na vibe de chupar aquela miséria. semana passada ouvi dizer que um dos amigos dele espancou a própria mina. e o pior, a mina tava grávida de quatro meses. mas os moleques são tudo da mesma laia. todos chegados numa farinha e quando não é um extremamente bêbado, é outro indo pro hospital em estado de semi-overdose ou coisa que o valha. o maluco entra no bar e me tira de puta, fica me olhando com aquela cara de cachorro louco do caralho e eu só quero que ele tome no meio do cu. me deixa tomar minha cerveja quieta. não me agrada. não quero dar. não sou puta. nem achei minha buceta no lixo.